Domingo, 9 de maio de 2021
informe o texto

Notícias | Polícia

‘Assassinato torpe, por motivo fútil’, afirma mãe de Isabele

14 Ago 2020 - 12:29

Vitória Lopes vitoria@gazetadigital.com.br

‘Assassinato torpe, por motivo fútil’, afirma mãe de Isabele

Foto: A Gazeta

“Foi um assassinato torpe, por motivo fútil”, disse Patrícia Hellen Guimarães Ramos, durante carreata em homenagem e protesto pela morte de sua filha, Isabele Guimarães Ramos, na quarta-feira (12), quando o crime completava um mês. Aos 14 anos, a adolescente morreu após um disparo no rosto, efetuado pela amiga, da mesma idade.

 

Após um mês da morte da menor, família e amigos ainda buscam por respostas e justiça para a tragédia, que ocorreu no condomínio Alphaville, onde Isabele também morava.


“Queria dizer que essas pessoas estão sendo cúmplices. Essas pessoas elas estão soltas. Eu e minha família estamos destruídos, despedaçados. Estamos clamando à Justiça, à polícia e ao Ministério Público, que aja de maneira célere, que trate a gente com honestidade e com respeito”, afirmou a mãe de Isabele.


No mesmo dia do protesto o laudo da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) trouxe novos detalhes para a investigação. A família de Isabele acredita que sua morte foi em decorrência de um assassinato, e não um “tiro acidental”.


"Eu acredito também que essas pessoas que assassinaram a minha filha, elas vão ser punidas por isso. E eu digo essas pessoas, porque eu acredito que não foi só a garota que disparou, foram as pessoas que de uma maneira estão agindo em favor dessa história toda, dessa história mentirosa, de tiro acidental. Porque não foi um tiro acidental, foi um assassinado torpe, por motivo fútil", argumentou Patrícia.

 

O caso
Isabele Guimarães Ramos morreu na noite 12 de julho, após ser atingida por um tiro frontal no rosto. Laudo da Politec afirma que o tiro foi a curta distância, atingindo a vítima no nariz, causando morte instantânea. A adolescente que assumiu ter atirado em Isabele afirmou que o disparo foi acidental, no entanto, o laudo da Politec mostrou que o tiro não foi um acidente e também que o atirador estava dentro do banheiro.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Sitevip Internet