Segunda-feira, 3 de agosto de 2020
informe o texto

Notícias | Brasil/Mundo

Em 4 anos, Serra recebeu R$ 27,8 milhões da Odebrecht, com quem mantinha ‘relação espúria’, diz MPF

03 Jul 2020 - 11:34

OANTAGONISTA

Segundo a denúncia do MPF em São Paulo, à qual O Antagonista teve acesso, José Serra “manteve uma relação espúria” com a Odebrecht ao longo da década de 2000, quando exerceu relevantes cargos políticos.

De acordo com o MPF, o tucano recebeu efetivamente, direta e indiretamente, “substanciais recursos indevidos”.

“A título de exemplo, a ODEBRECHT pagou a JOSÉ SERRA cerca de R$ 4.500.000,00 entre 2006 e 2007, supostamente para fazer frente a gastos de suas campanhas ao governo do estado de São Paulo, e cerca de R$ 23.300.000,00, entre 2009 e 2010, em contrapartida à liberação de créditos havidos junto à DERSA, no valor total atualizado de R$ 191.590.000,001.”

"Lava Jato de São Paulo reafirma seu compromisso com um trabalho técnico, isento e sereno"

Leia a íntegra da denúncia contra José Serra e a filhaEm destaque:José Serra•Lava Jato•MPF em São Paulo•denúncia•Verônica Serra•Odebrecht•José Amaro Pinto Ramos•DersaForam, portanto, R$ 27,8 milhões repassados em um intervalo de quatro anos.

Pagamentos indevidos, ainda segundo o MPF, eram feitos por meio de contas no exterior. O operador, conforme a denúncia, era José Amaro Pinto Ramos.

“Neste contexto, um conjunto de pagamentos indevidos, em específico, foi efetuado pela ODEBRECHT, em favor de JOSÉ SERRA, fora do Brasil, valendo-se de uma complexa rede de offshores e contando com a relevante intermediação do operador JOSÉ AMARO PINTO RAMOS.”

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Sitevip Internet