Sexta-feira, 28 de fevereiro de 2020
informe o texto

Notícias | Brasil/Mundo

TRF-4 nega enviar processo contra Gim Argello para a Justiça Eleitoral

23 Jan 2020 - 17:29

OANTAGONISTA

Por unanimidade, o TRF-4 negou um habeas corpus a Gim Argello, que tentava levar seu processo para a Justiça Eleitoral.

Trata-se da mais recente denúncia contra o ex-senador, aceita pela Justiça Federal em agosto de 2018. Segundo o MPF, Gim Argello teria pedido a Dario de Queiroz Galvão Filho, presidente da Galvão Engenharia, R$ 5 milhões em propina em troca de proteção à empreiteira na CMPI e na CPI da Petrobras, de 2014.

A defesa argumentou que caberia à Justiça Eleitoral analisar o caso, já que a denúncia conta que os valores teriam sido entregues como doações eleitorais a partidos indicados pelo ex-senador.

Relator do caso, João Pedro Gebran Neto, no entanto, entendeu que o pagamento de propina deste caso, mesmo feito por meio de doações eleitorais, não pode caracterizar a intenção de violar a regularidade do processo eleitoral, como são definidos os crimes eleitorais.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Vídeos

 
Sitevip Internet